Ferramenta para Impulsionar o Paladar e os Sabores na Boca. Cada coisa que inventam, né?

artigo traduzido livremente e sem autorização do site “O Vinho Acessível a Todos” de Emmanuel Delmas – de 1º de Abril de 2020

Traduzo e edito livremente este artigo que me pareceu relevante de Emmanuel Delmas, um cara que eu sigo, meio por acaso, e compartilho minhas preocupações e reflexões. Suas conclusões nem sempre são as minhas, nesse caso, acho tudo bizarro, mas vamos ao artigo:

Sommelier & Consultant en vins, Paris

“Há um ano, me interesso seriamente por tudo que trata do gosto. De que maneira , fisiologicamente falando, os gostos funcionam na boca. Um cliente que se tornou amigo, é um conceituado cirurgião de implantes no 15º Bairro de Paris e dá estágios para cirurgiões maxilo-faciais e outros especialistas em implantes, o que inclui desdentados parciais ou completos, arcadas incompletas e outros casos complexos.

Nicolas chama cirurgiões de ponta, que ocasionalmente operam em live, para encontrar soluções e pistas de reflexão a situações delicadas. O legal é que Nicolas é enófilo e quer também conhecer e intervir na escala de conhecimento, ele me dá seu parecer sobre os diferentes praticantes.

Por seu amor pelo vinho o levou a me convidar por um projeto diferente: Ele me convidou a uma degustação harmonizada com um chef. Ele não entende não gosta de vinho branco. Ele consome “Que du vin rouge!”.

Montamos um pequeno time de degustação, convidando um amigo e colega para formarmos os três uma pequena confraria da fisiologia do gosto e tentar contribuir para o desvendar por quais canais o mecanismo do gosto se expressa, funciona. Para a primeira prova, trouxe duas belas garrafas de Cahors para degustarmos.

Vin de Cahors

A experiência foi tão boa que me convenci plenamente que a saliva é o veículo que leva a boca a reparar o gosto das coisas. Sem a saliva não há gosto! Lógica implacável!

Não saboreie o vinho, isso não serve a muita coisa, não adianta muito, é um desperdício!

UM TELEFONEMA INESPERADO! 

Um dia, Nicolas me liga pedindo que fosse a seu consultório imediatamente ‘Tenho uma ferramenta que pode ser de seu interesse!’

Em dois minutos estava lá, parecia um apelo urgente. Ele me diz que um de seus associados e um eminente pesquisador criaram uma ferramenta que permite exacerbar os gostos na boca! Ele me passou detalhes muito técnicos e me pediu para testar. A dificuldade começa pelo fato que a peça demora algumas semanas, é apenas um protótipo, mas tudo indica que é uma ferramenta revolucionária.

Le propulseur gustatif

O impulsionador

Genericamente falando, o aparelho se posiciona na boca e permite abrir a mandíbula ganhando maior espaço para facilitar as trocas de sabores e impulsionar o gosto! Entre outros inconvenientes, o objeto é produzido sob medida, e portanto pessoal, intransferível.

Vou testar por algumas semanas, em princípio durante o mês de Junho, quando estará a meu dispor. É fácil e colocar e indolor, 15 minutos antes de cada degustação, o tempo da saliva se habituar à sua existência e incorporá-lo, mas estará disponível apenas para alguns profissionais escolhidos a dedo.

Retornarei apenas eu o tenha em minha posse. Evidentemente estou curioso para ver no que vai dar! “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.